Notícias & Negócios >
Tecnologias para a construção habitacional mais sustentável

Publicado em: 15/05/2018

Além de encontrar uma diversidade de lançamentos de persianas e sistemas de proteção solar na R+T South America, os visitantes tiveram o privilégio de participar da Arena ExpeR+T

Programação de palestras de alto nível para compartilhar ideias com foco no marketing digital, mudanças comportamentais dos consumidores até a influência do meio ambiente nas edificações. No cronograma do penúltimo dia da feira, o diretor técnico e comercial da Sustentech, ministrou a palestra em torno do tema ‘envoltória e a eficiência energética’, um projeto sustentável que avalia o consumo de energia em edificações e está relacionado aos ganhos ou perdas de calor associados à carga interna gerada pela insolação, ocupação, uso de equipamentos e iluminação artificial.   

Marcos apresentou aos profissionais de arquitetura e construção que a Sustentech é uma das empresas referências em levar a solução aos prédios do país, contribuindo para o rendimento de energia e proteção de raios UV aos usuários. “A preocupação com a eficiência da energia elétrica surgiu da crise hídrica. Estudos mostram que cerca de 19 regiões do Brasil irão sofrer com esse problema mais a frente, pois estamos vivendo em um cenário com crescente aumento de temperatura. Quanto mais eleva a temperatura, maior o consumo de água. Se falta água, as hidrelétricas não geram energia, e sem energia o país tende a viver um caos,” ressalta. 

A previsão faz com que empresas evoluam as condições das fachadas dos prédios para ventilação e iluminação cada vez mais eficientes. O palestrante mostrou diversos edifícios que já fazem o uso de peles de vidros fotovoltaicas e persianas que diminuem a incidência de raios solares para usuários internos. “Se andarmos pelo centro de São Paulo, é possível visualizar as mudanças realizadas em fachadas para o melhor uso dos raios solares. Houve redução de concreto e aumento de áreas envidraçadas, todas com uso de películas fotovoltaicas para redução dos custos operacionais da energia elétrica”. O trabalho da Sustentech abre portas para maior investimento em energia sustentável e despertou interesse dos que conheceram a inovação. 

Guardian mostra que é possível ter paz de espírito com vidro acústico
 

guardian vidro acustico

Na entrada da feira Glass South America, os visitantes foram surpreendidos com uma caixa de vidro fechada e um monge dentro dela. A ação realizada pela Guardian Glass, na verdade, tem o objetivo de promover os benefícios do vidro acústico, entre eles, a paz de espírito e tranquilidade que o cliente pode conseguir escolhendo esse tipo de vidro para a sua construção. 

Segundo Jaqueline Santos, analista de marketing da Guardian, muita gente não entende a diferença de um vidro comum para o vidro acústico. “Além de proporcionar o conforto térmico, o acústico também é capaz de diminuir e até eliminar a passagem de som do interior de um ambiente para os ambientes vizinhos ou isolar ruídos externos que interfiram no ambiente interno. O objetivo de colocar um monge em meditação dentro da caixa é exatamente mostrar que nenhum ruído da feira pode incomodá-lo. Muitos pensam que não, mas o investimento traz uma grande diferença”, declara. 

O estande da empresa é um dos mais movimentados pela variedade de lançamentos e ações atrativas. Para a edição 2018, a companhia lança os espelhos Guardian Evolution, uma nova geração com uma super camada de proteção que garante muito mais resistência a manchas e riscos. Tudo isso, com um processo produtivo ecologicamente correto e totalmente livre de metais pesados. 

Novas tecnologias e vendas aquecidas de maquinário se destacam na Glass South America

 

maquinario glass south america

Já conhecida por sua internacionalidade, a área de maquinários da Glass South America traduziu o sucesso da feira, mais uma vez, devido aos bons resultados de seus expositores, que fecharam negócios desde o primeiro dia. Exemplo disso foi a Glass Parts, que vendeu um robô turn-over, uma lapidadora, uma biseladora e uma furadeira. Além das boas vendas, a empresa aproveitou o espaço para o lançamento da nova marca do grupo, a GDS, de ferragens e componentes. “Já tínhamos uma expectativa de melhora do setor, tendo em vista o ano de 2016, e a feira só confirmou isso, está sendo excelente para nós”, comemorou Ricardo Costa, diretor comercial da Glass Parts.

 

Quem também trouxe novidades para a exposição no São Paulo Expo foi a Lisec, que expôs a inédita furadeira vertical, que fura e fresa com alta produtividade. Luiz Garcia, diretor da companhia, explicou que a máquina é produzida pela austríaca Schraml, que recentemente foi adquirida pela Lisec. “A Schraml é conhecida por produzir maquinários premium e acreditávamos que a compra da empresa, além de diversificar nosso portfólio, seria uma oportunidade de trazer essa tecnologia para os países da América Latina”, explicou. Além da grande novidade, a Lisec também trouxe máquinas isoladas para produção de vidro duplo. “Nosso objetivo com as máquinas isoladas é mostrar que é possível produzir vidro insulado de uma maneira manual e mais simples, até a consolidação da produção e venda. Após essa etapa, o vidraceiro pode optar pela produção mecanizada e atender ainda mais clientes, visto que o vidro duplo será uma tendência cada vez mais forte na construção civil”, completa. 

A Bottero, que expõe no evento com um robusto espaço, trouxe sua primeira máquina vendida no Brasil, no ano de 1992, e a nova versão deste maquinário, que agora possui um sistema mais responsivo e etiquetadora incluída. “Esse ano, decidimos mostrar a evolução que nossas máquinas obtiveram desde nosso começo no país. E também queremos mostrar que com a devida manutenção é possível ter um maquinário por toda a vida”, conta Adailton Moraes, coordenador técnico de assistência técnica da Bottero.

 

Transformação digital é tema na Arena ExpeR+T 

Como começar no mercado digital? Essa foi a pergunta que Ricardo Guimarães, sócio-diretor da WSI fez ao público presente na palestra “As oportunidades e os desafios da transformação digital”, que aconteceu na tarde desta sexta-feira, na Arena ExpeR+T. O especialista comentou sobre os pilares do marketing digital e como criar uma estratégia que se encaixe em cada um deles, partindo sempre de um diagnóstico específico de cada empresa. “Com um planejamento bem elaborado, é possível melhorar os resultados e impactar o público correto, mesmo ele não sendo o mercado B2C”, explicou Guimarães. A WSI também elaborou uma análise específica do setor de persianas e cortinas, mostrando que o termo possui 600.000 buscas por mês para 30 palavras-chaves e principais derivações, sendo que 60% são orgânicas e 40% são patrocinadas. Desse público, 70% clica nos resultados da busca, muito devido à qualidade do conteúdo, inovação em vídeos e inteligência artificial. 

Cláudia Baston, proprietária da Baston Sistemas de Automação, achou que a palestra foi bem proveitosa e didática pelo tempo que havia disponível. “Não entendo muito ainda de marketing digital, sou iniciante, mas assistir esse conteúdo abriu meus horizontes para buscar e iniciar nosso trabalho nesse meio. Saí com boas ideias”, celebrou. 

Projetos com vidro são premiados no Divinal Educa
 

 projetos com vidro divinal educa

Olhares curiosos prestigiavam os três projetos premiados no Divinal Educa, iniciativa da Divinal para estudantes de arquitetura e design de interiores. O concurso propunha que projetos residenciais fossem feitos usando vidro em todo o ambiente, fazendo assim com que os alunos se aprofundassem no uso do material. Jonatas Vieira, estudante de design de interiores da Anhembi Morumbi, foi um dos ganhadores pelo seu projeto de banheiro quase todo em vidro. O estudante se inspirou na técnica de origami e tridimensionalidade para compor o cômodo, que mostrava superfícies em 2D e 3D. “Não achava que seria tão interessante usar o vidro em um projeto como esse, mas ele transmitiu muito do que eu queria. Por ser um material antigo, nós não pensamos muito nele, a não ser para detalhes. Após essa experiência, com certeza minha relação com ele será mais próxima”, contou o ganhador.

 Jonatas Vieira Box para Banheiro em Vidro

As colegas Victoria Ávila, Mônica Martinez e Bruna Alves, também da Anhembi Morumbi, realizaram juntas o projeto da sala de jantar que usou vidro em móveis pouco usuais como a mesa de jantar, com os pés também em vidro. “Pensávamos em algo simples e bem clean, tentando aproveitar o máximo do espaço, que era menor. Além dos mobiliários em vidro, como a mesa e a estante, colocamos uma divisória com vidro texturizado, que deixou o ambiente mais otimista. Foi uma novidade trabalhar com vidro em tantas coisas, gostamos muito do resultado”, contaram.

 vidro em móveis

“Pensamos no que poderíamos trazer de novo para o setor e daí surgiu a ideia do projeto. Visitamos algumas faculdades e uma delas nos procurou, o que foi muito bacana. Pretendemos continuar a realizar ações que envolvam o vidro, seja com cursos, concursos ou prestando alguma consultoria. Desejamos unir toda a cadeia do vidro”, comenta Marlene Moura, responsável pelo marketing da Divinal

Publicidade